Arquivo mensal outubro 2018

poradmin

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS INJETÁVEIS PALMAS

Curso teórico e prático com utilização de simuladores, entrega de material impresso e do certificado ao final do curso. Dia 24 de novembro de 2018 em Palmas/TO. Este curso proporciona uma abordagem abrangente de todas as técnicas de administração de medicamentos injetáveis, os cuidados com os pacientes e as regras para o preparo geral das medicações. Certificado: 10 horas/aula.

PROFESSOR
Farm. Winston Ferreira de Paula Jr. Bacharel em Farmácia pela Universidade Federal de Goiás (2008).

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL:
Responsável Técnico em Drogaria de 2009 a 2012;
Coordenador e Professor do Instituto Galeno desde 2011.

CURSO TEÓRICO E PRÁTICO

  • Materiais para aula prática fornecidos pelo Instituto
  • Material didático impresso
  • Coffee Break na parte da manhã

CONTEÚDO DO CURSO

  • Biossegurança para o aplicador, paciente e empresa;
  • Conduta do aplicador – profissionalismo e ética na sala de aplicação;
  • Avaliação e registro da prescrição médica;
  • Seleção dos materiais – armazenamento de seringa e agulhas, armazenamento de ampolas, preparação de tipos de seringas e agulhas, preparo do medicamento em ampola e frasco ampola e mistura de insulinas;
  • Vias de Aplicação – localização e técnicas de aplicação, importância da anatomia do paciente: Intradérmica, Subcutânea, Endovenosa, Intramuscular (glúteo, ventroglúteo, vasto lateral e deltoide);
  • Técnicas de aplicação: técnica convencional e técnica em Z;
  • Treinando o especialista em injetáveis através da prática – velocidade da entrada da agulha, treinamento de aspiração através do êmbolo, velocidade de retirada da agulha, posição do aplicador e cuidados as reações dos clientes;
  • Como diminuir a dor nas aplicações de injeções;
  • Cuidados com o cliente pós-aplicação;
  • Gerenciamento de resíduos.

PÚBLICO ALVO

  • Graduandos e Profissionais da Área da Saúde;
  • Balconistas e Atendentes de Farmácia e Drogaria.

DATA
24 de novembro em Palmas/TO.

LOCAL:
Victória Plaza Hotel – Av. JK, 103 Sul, Conj. 01, Lote 11A, 170 – Plano Diretor Sul, Palmas – TO, 77015-012

CERTIFICADO
Certificado de 10 h/a entregue ao final do curso.

INVESTIMENTO/INSCRIÇÕES
R$ 100,00 – Farmacêuticos associados ao Sindifato.      Quero me filiar ao Sindifato!
R$ 150,00 – Estudantes.
R$ 200,00 – Outros profissionais.

VALORES PROMOCIONAIS
Desconto de 20% no valor da inscrição individual para grupos acima de 5 pessoas.
Solicite sua inscrição com valor promocional enviado o nome completo e CPF dos 5 integrantes do grupo e e-mail do responsável pela inscrição do grupo para sindifato@sindifato.org.br ou pelo telefone (63) 3214-5984

FORMA DE PAGAMENTO
Boleto ou Cartão de crédito.

Fonte: Sindifato

poradmin

Contribuição assistencial 2018

As Farmácia, drogarias e distribuidoras do Tocantins, devem ficar atentos ao prazo para recolhimento da contribuição assistencial 2018 dos seus farmacêuticos. O vencimento será no último dia útil do mês de outubro de 2018. Para agilizar o processo de recolhimento, o Sindifato disponibilizou um link gerador de boletos, confira!

Conforme cláusula 37ª (trigésima sétima) da norma coletiva de trabalho em vigor, as empresas deverão descontar o valor de R$ 80,00 (oitenta reais) nas folhas de pagamento dos seus farmacêuticos e recolher em favor do Sindifato. As empresas deverão solicitar a Guia de Recolhimento da contribuição assistencial através de correio eletrônico sindifato@sindifato.org.br ou por telefone (63) 3214-5984, informando a Razão social, CNPJ e endereço do empregador ou utilizar o link gerador de boletos.

Fonte: Sindifato.

poradmin

Farmacêuticos concursados a partir de 2010, serão beneficiados por ação do sindicato.

Em 2009, o Sindicato dos Farmacêuticos do Estado de Tocantins – Sindifato, ingressou com ação de cobrança, na justiça estadual, com o objetivo de garantir reajuste salarial de 25% aos servidores estaduais. Esta ação resultou em um acordo entre o Governo do Tocantins e as entidades sindicais representantes das categorias para que fosse concedido o reajuste salarial para os profissionais efetivos em troca da suspensão dos efeitos da ação até a sua quitação.

Em 2011, o Sindifato ingressou com uma nova ação judicial, cobrando os mesmos 25% para os novos concursados a partir de 2010. Esta segunda ação encontra-se em sua fase final, aguardando Despacho do juiz que está apreciando a causa. Em 2016 o Superior Tribunal Federal (SFT) decidiu que os valores são devidos aos servidores. Dando continuidade ação do sindicato.

Esta ação judicial só beneficiará, aqueles servidores que estiverem habilitados na ação de cobrança. Todos os farmacêuticos que estão sindicalizados já estão habilitados. Os farmacêuticos que tiverem interesse nos efeitos da ação, estão sendo habilitados de acordo com a ordem de sindicalização ao quadro social do Sindifato. Importante ressaltar que esta ação não tem efeito para todos, somente para quem estiver habilitado na ação por meio do Sindifato.

Os interessados deverão enviar e-mail para contato@sindifato.org.br

Fonte: Sindifato

poradmin

Farmacêuticos notificam o Sindicato dos Hospitais.

Na tarde desta quarta feira (3), o Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins – Sindifato, enviou uma notificação para o sindicato patronal que representa os estabelecimentos privados prestadores de saúde. Segundo o sindicato profissional, os representantes do segmento econômico estão protelando deliberadamente as negociações coletivas entre as duas entidades. Os representantes dos patrões deixaram de comparecer à 7 (sete) reuniões agendadas, 3 (três) delas, eram de mediação convocadas pelo Ministério do Trabalho em Palmas/TO.

O Presidente do Sindifato, Pedro Henrique Goulart Machado Rocha, condenou a atitude patronal. “O atraso nas negociações é ruim para todos. Os profissionais irão receber as diferenças salariais devidamente corrigidas. Já os hospitais, terão um passivo que aumenta a cada mês”, finalizou Rocha.

Para o Secretario Geral do Sindifato, Renato Soares Pires Melo, nada justifica esse atraso. “O patronal precisa tratar as negociações coletivas com mais seriedade, pois esses atrasos, geram uma desordem para as empresas que, certamente, deixarão de cumprir com suas obrigações referente a atualização salarial, alimentação, adicionais, horas extras, adicional noturno e outros valores que necessitem de cálculos complexos para se chegar ao resultado correto”, informou Melo.

Segundo os diretores do Sindifato, em 2017, dezenas de estabelecimentos foram notificados para corrigirem os equívocos decorrente dos cálculos de atualização salarial dos farmacêuticos. Em alguns casos, o impasse teve que ser levado a justiça do trabalho, o que resultou na condenação dos estabelecimentos ao pagamento das indenizações trabalhistas.

Um dos maiores equívocos causados pelo atraso nas negociações coletivas, segundo os diretores, ocorre quando as empresas deixam de pagar os reflexos decorrentes da atualização salarial. Reflexos em férias e 1/3 de férias, 13º salário, previdência, FGTS, Imposto de Renda, adicional noturno, horas extras, alimentação, adicional de Responsabilidade Técnica e outros. E quando não corrigem de forma espontânea, são acionadas pela via judicial, demandando um desgaste desnecessário.

Fonte: Sindifato

poradmin

Em negociação apertada, Farmacêuticos do Tocantins conquistam piso salarial acima de R$ 4 mil.

Os farmacêuticos do Tocantins têm um grande motivo para comemorar neste segundo semestre, após diversas rodadas de negociações, a categoria conquistou um aumento do piso salarial acima de R$ 4 mil. Valor que terá reflexos nas férias, 13º salário, cálculos previdenciários e FGTS.

O valor exato foi fixado em R$ 4.064,27 (quatro mil e sessenta e quatro reais e vinte e sete centavos) para uma jornada de 40 horas semanais de segunda à sexta feira. Para quem recebe o salário acima desse valor, o reajuste linear foi de 4,48%. Desta forma, todos as clausulas financeiras foram reajustadas nesse percentual.

Além do reajuste salarial, os profissionais devem ficar atentos aos outros benefícios previstos na norma coletiva, tais como:

Adicional por tempo de serviço – um valor pago a mais para os profissionais com contratos antigos. Esse adicional integra o vencimento para efeitos de cálculos previdenciários e trabalhistas;

Horas extras – a manutenção dos percentuais de horas extras de 75% durante a semana e 100% nos finais de semana e feriados;

DSR – O descanso semanal remunerados dos profissionais inclui os sábados, domingos e feriados;

Jornada de 40 horas semanais – A jornada de trabalho dos profissionais foi mantida em 40 horas semanais de segunda a sexta feira, com intervalo de uma ou duas horas para alimentação e descanso;

Adicional noturno – O adicional noturno da categoria tem um acréscimo, tanto no percentual, quanto no intervalo. O percentual do adicional noturno é de 30% e o intervalo é das 22h à 6h do dia seguinte;

Auxilio alimentação – Ticket refeição ou equivalente, fixado no valor de R$ 19,16 (dezenove reais e dezesseis centavos) por dia para o farmacêutico com jornada de trabalho superior a seis horas ininterruptas.

Benefício social – Aos profissionais subordinados à esta Convenção Coletiva de Trabalho, será prestada assistência em caso: de nascimento de filho, acidente, enfermidade, aposentadoria, incapacitação permanente ou falecimento, conforme regras acordadas. Custeadas pelo empregador.

Farmacêutico plantonista – O valor da hora trabalhada será de no mínimo R$ 23,00 (vinte e três reais) com limite de 12 horas por plantão, podendo ainda sobre neste incidir adicional noturno.

As demais cláusulas da norma coletiva podem ser acessadas no site www.sindifato.com.br

Fonte: Sindifato