Em assembleias extraordinárias, farmacêuticos iniciam debate sobre convenção coletiva

poradmin

Em assembleias extraordinárias, farmacêuticos iniciam debate sobre convenção coletiva

Com o objetivo de discutir a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) dos farmacêuticos empregados nas farmácias no Estado, o Sindifato (Sindicato dos Farmacêuticos do Tocantins) inicia, na quinta-feira, 8 de junho, em Palmas, uma série de três assembleias gerais.

Depois da Capital, ainda serão realizadas assembleias extraordinárias em Gurupi, no dia 9 de junho, e em Araguaína, no dia 13 de junho. Ao todo, o Estado tem cerca de 1.600 farmácias, que empregam 1.800 farmacêuticos.

Atualmente, o piso dos farmacêuticos está em R$ 3.750,00. “Com as assembleias gerais, o Sindifato terá poderes para fazer as negociações e buscar a justa reposição a este valor”, explica o presidente do sindicato, Pedro Henrique Goulart Machado Rocha.

A assembleia de Palmas vai ocorrer na sede do Sindifato, localizada na quadra 404 Sul, alameda 11.

 

Confira, abaixo, o edital completo:

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO – ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA – SINDICATO DOS FARMACÊUTICOS DO ESTADO DO TOCANTINS – SINDIFATO – 02.889.429/0001-07.

O Presidente do Sindicato, em uso das suas atribuições legais e estatutárias, CONVOCA todos os Farmacêuticos do Estado do Tocantins, sindicalizados ou não, especificamente aqueles que laboram no setor do comércio varejista e atacadista de medicamentos, para participarem da ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA a ser realizada nas seguintes datas, horários e locais:

EM PALMAS/TO, no dia 08 de junho de 2017 às 19:30 horas. Na sede do sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins, localizado na Quadra 404 Sul, Avenida LO 11, lote 4, sala 8 em Palmas/TO.

EM GURUPI/TO, no dia 09 de junho de 2017, às 19h30 horas. No Campus I, do Centro Universitário UnirG, localizado na Rua Antônio Nunes da Silva, 2195 – Parque das Acácias. Gurupi – TO.

EM ARAGUAÍNA/TO, no dia 13 de junho de 2017, às 19h30. No auditório do Hotel Relicário, localizado na Avenida José de Brito, 777 – St. Anhanguera, Araguaína – TO. Para tratarem da seguinte ordem do dia:

  1. a) leitura do edital convocatório; b) elaboração, discussão e aprovação da Pauta de Reivindicações a ser remetida à representação patronal, visando efetivação da CCT-2017/2018; c) votação para a aprovação da aludida pauta; d) autorização para que a Diretoria do Sindifato possa firmar acordo administrativo, com a assinatura da CCT, com ou sem mediador e na sua inviabilidade, conceder poderes para que seja ajuizado o competente DC; e) Compor Comissões de Negociação; f) deliberar sobre as contribuições e mensalidades; g) assuntos gerais da categoria. Não havendo número legal de presentes na primeira convocação, a segunda se realizará 30 minutos após, já com qualquer número de presentes. As deliberações tomadas nesta Assembleia prevalecerão para todos os fins de direito, e a ela se vinculam os trabalhadores sindicalizados ou não à entidade convocante. Palmas/TO, 03 de junho de 2017. Ass. Pedro Henrique Goulart Machado – Presidente.

Sobre o Autor

admin administrator

Não há comentários até agora

AmandaPostado em2:59 pm - jun 6, 2017

A convenção dos farmacêuticos que atuam em drogaria já esta sendo discutida a de 2017, e infelizmente a dos farmacêuticos hospitalares de 2016 ate hoje se resolveu. Muito triste essa situação.

    Pedro HenriquePostado em2:02 am - jun 27, 2017

    Olá Amanda. Nossa negociação com o setor hospitalar iniciou se desde 26 de setembro de 2016, como você pode observar na matéria do link. Infelizmente para se fazer um acordo é necessário que as duas partes concordem e neste caso, o sindicato patronal não concordou com nossa proposta em manter os 13 plantões e insistiram em querer aumentar para 15 plantões, o que não foi aceito pela maioria dos farmacêuticos hospitalares e bioquímicos. Outra situação que agravou é que a diretoria do sindicato patronal não estava atualizada junto ao MTE por ter passado por processo eleitoral na época da data base do setor, em novembro de 2016, e apesar de ter protocolado a atualização da diretoria, houve a demora do MTE em atualizar o sistema Mediador em seu site. Sem esta atualização, o sistema boqueia toda inclusão de acordo ou solicitação de mediação. Diante disso, não restou nada a não ser aguardar a atualização do MTE para que pudéssemos dar andamento na negociação. Nós do Sindifato em momento algum ficamos omissos a essa situação que, tão logo o Sistema Mediador constou atualizado a diretoria do SINDESSTO, já fizemos a solicitação de mediação no site do MTE dia 19 de junho e protocolada no dia 20.

    Esperamos ter esclarecido sobre sua angústia e esperamos o mais breve ter a CCT 2016-2017 com o setor de saúde publicada e todos os seus efeitos financeiros, que são retroativos a Novembro/2016.

    Att. Sindifato

Deixe uma resposta